Que fazer?

15 Nov

Já o disse aqui que para mim esta Greve Geral pouco ou nada me diz e a única boa notícia é que ela foi europeia. Sinceramente creio que todas estas acções, movimentos e manifestações, por muita legitimidade e força que tenham, pouco ou nada valem enquanto não houver uma alternativa política credível e forte. Não creio ser o único a pensar que todo este folclore militante está destinado à esterilidade. A malta entretém-se, vai a umas manifestações, escreve umas bordoadas no facebook, tem a ilusão de poder e no fim vamos a eleições e sabe-se como é. As coisas continuam como estão, a malta entretanto chateou-se com os egos ou com as desilusões e vai tratar da vidinha ou então pregar para outra freguesia.

Mais do que nunca importa hoje criar uma verdadeira alternativa política de poder. Juntar forças, juntar vozes e ideias. Importa juntar movimentos de cidadãos, grupos dispersos, independentes e todos aqueles que estejam dispostos a criar entendimentos. Importa trazer novas ideias e novas bandeiras à política. Importa reformar o sistema político, importa definir estratégias sectoriais ao país numa perspectiva de longo prazo. Importa combater de forma implacável a corrupção. Importa pensar no país e no mundo de forma sustentável tendo em conta que só haverá humanidade se houver planeta.

Só com uma verdadeira e credível alternativa política a concorrer a eleições é que se conseguirá alterar a relação de poderes em Portugal. Tudo o resto, por mais voltas que dermos pouco ou nada mudará.

Advertisements

2 Respostas to “Que fazer?”

  1. voza0db 15 de Novembro de 2012 às 7:22 PM #

    Olá Frederico…. Tens que me explicar, muito bem explicado, como é que esperas alterar a relação de poderes, e já agora escreve quais são e não te acanhes com os nomes, através de eleições (campanhas) completamente manipuladoras?

    • Frederico Brandão 16 de Novembro de 2012 às 11:39 AM #

      Meu caro, agradeço a preocupação. Há muitas formas: seja por coligações, seja por novos partidos, seja com outra coisa qualquer. O essencial deste post não era apresentar uma proposta concreta para já, mas sim apelar ao pragmatismo. Numa situação como esta é preciso que as pessoas se entendam e acima de tudo, é preciso chegar a eleições e ter um nome qualquer no boletim de votos que possa fazer a diferença.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: