boasnoticias.pt

6 Nov

– é este o título de uma crónica satírica em que vais ridicularizar a política portuguesa ou o mau estado do País, de que todos se queixam?

 Não, não é. É o nome de um site verdadeiro que existe e se escreve na bela língua lusitana. Lá podemos ver que a Ericsson vai criar um certo de competências em Portugal (numa altura em que fábricas encerram pelo território todo e nações como a China têm já muita mão de obra especializada que ainda é mais barata que a portuguesa), por exemplo. (Nunca gostei de chamar barata ou cara à mão de obra, tendo em conta que falamos de pessoas e não de dinheiro, mas falta melhor termo). Podemos saber também que a universidade de Aveiro desafiou os alunos a resolver a crise, que uma empresa portuguesa na Covilhã está entre as mais inovadoras do mundo ou que um atelier português vai desenhar a capital da Guiné Equatorial (por mais estranho que pareça, é verdade – vão construir uma cidade de raiz a pedido do presidente).

Mais do que ter notícias muitíssimo interessantes pela matriz positiva que acarretam, este website dedica-se a mostrar que o optimisto nos media é algo que muita falta faz. Não peço que ocultem a verdade, peço que não a escondam no sensacionalismo. Quantos de nós já tinhamos ouvido falar destas notícias? Quantos de nós não preferiamos ouvir falar menos de economia e mais de bons exemplos portugueses? Porque não uma rubrica nos diários e televisões generalistas com boas notícias?

A atitude pouco participativa e derrotista do português levou a que se saibam sempre os males e se apontem sempre os mesmos responsáveis. Os políticos é que não sabem gerir o país, não é? Mas não foram todos eleitos pelos cidadãos portugueses em sufrágio universal? Acho estranho tanto barafustanço, tanto treinador de bancada e tão poucos no terreno a apontar soluções e pressionar os responsáveis a agir da forma correcta.

Muitos ainda não perceberam o verdadeiro valor da democracia e o quanto dá de dignidade a cada pessoa. Não me venham com histórias e compreendam: está TUDO nas nossas mãos.

Quando tinha 10 anos fui a um acampamento com este tema. “Tens  o mundo nas tuas mãos!”. Era  bonito e tinhamos um globo a enfeitar a entrada do campo mas não sabia na altura o que aquilo realmente significava. Já há bem menos tempo estive nas ruas durante duas semanas. Visitei as principais cidades de Portugal e vi o quanto um homem pode mudar se tiver as pessoas certas por trás dele. Um dia, esse homem foi derrotado. Nesse dia, fechei os olhos à noite e vi-me com 10 anos. Soube que tinhamos escrito uma nova página na história. Vi o globo, agora nas minhas mãos, e compreendi.

Está tudo nas nossas mãos.

Boas notícias? Estamos a tempo de mudar.

(oiçam bem a letra deste vídeo):

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: