Razões para um sub-desenvolvimento – A Cunha

22 Jul

Não o Cunha que é um gajo porreiro, mas sim a Cunha. Com letras maiúsculas correspondentes ao nível de atraso que esta forma de actuar provoca ao País. A cunha é um círculo vicioso que resulta no pagamento de favores através de outros favores. Ora, como cada um de nós já foi pelo menos uma vez na vida agraciado por esta forma de estar, de agir, almofadámos a nossa consciência e olhámos para ao lado quando este assunto é posto em cima da mesa. Diferente da corrupção activa, a cunha não deixa de ser também uma forma corruptiva, uma vez que favorece de uma forma desigual alguém, perante os seus iguais. Somos tão céleres a criticar os chamados “jobs for the boys” tão inerentes à nossa classe política, mas todos nós já fomos um boy que se calou e agradeceu muito por um qualquer tipo de job que lhe foi arranjado.

Como somos no fundo todos culpados, ou porque já beneficiamos, ou porque providenciamos para que alguém beneficiasse, ou mesmo porque nos calamos quando vemos alguém a beneficiar indevidamente (record nacional para o maior uso da palavra beneficiar numa frase) tolerámos facilmente este estado de coisas. O resultado está à vista.

Empregos atribuídos a indivíduos com capacidades inferiores a outros pretendentes ao mesmo local de trabalho, promoções de carreiras assentes em critérios como “amizade”, “antiguidade” e outros por vezes até mais obscuros que ficam ao critério da imaginação de cada um. Ora estes “critérios” são tão ridículos e obsoletos que podem ser facilmente desmontados com o seguinte exemplo: Imagine que está na mesa de operações pronto a ser operado. Aquele cirurgião de talento reconhecido e créditos firmados que o ia operar decide no derradeiro momento não o fazer mas dá-lhe alternativas. “Bem sei que a sua operação é de extremo risco, mas eu tenho onde estar às oito da noite, de forma que não me dá muito jeito operar hoje de tarde…. mas não se preocupe que no meu lugar fica o Dr.F. Não se preocupe ele é muito meu amigo… garantias? Bem tal como lhe disse, já o conheço desde os meus 10 anos! Ah… compreendo… bem nesse caso tenho outra solução, fica cá o Dr. T. Se ele já fez muitas operações de risco? Isso não sei, mas ele já é médico há mais de cinquenta anos…” Quando as questões são de vida ou de morte, a competência passa a ser um facto incontornável, certo? Errado, pois não deveria ser apenas em situações extremas, mas sim no dia-a-dia, em todos os momentos em que um ser humano é chamado a desempenhar uma tarefa.

A tolerância relativamente a este cancro que nos vai consumindo lentamente, minando as nossas instituições e as nossas empresas com quilos e quilos de incompetentes que não só comprometem o seu trabalho, como também o trabalho dos colegas, é no fundo a tolerância face à catástrofe que vemos a chegar bem lá ao fundo, mas que na verdade pensamos que nunca nos chegará a atingir.

Esta torpe dormência é um atentado contra todos aqueles que sempre pautaram a sua acção pelo profissionalismo, ao mesmo tempo que vai afastando os mais competentes para outras paragens menos tolerantes à cunha e ao pequeno favor.

Esta revolução de mentalidades não pode ser inscrita em nenhum programa de governo, pois começa e acaba em cada um de nós.

P.S.1: Nogueira Leite, confesso apoiante de Pedro Passos Coelho, foi nomeado pelo novo governo para o conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos.

P.S.2: Alguns autarcas socialistas enviaram cartas aos militantes do próprio concelho onde se pedia o voto explícito em António José Seguro.

P.S.3: Algures neste momento alguém beneficiou de uma cunha para arranjar emprego, ou para progredir na profissão. Do outro lado da barricada, alguém tenta perceber porque não conseguiu o emprego para o qual era o mais qualificado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: