E agora?

7 Jun

Legislativas concluídas, novo governo na calha, formação e tomada de posse urgentes em face da também urgente situação do burgo. Adivinham-se muitas mudanças, quer de forma, quer de conteúdo. Desta vez, há um guião já previamente estabelecido que não permite grandes desvios, dado que de contas se trata. Pode ser consultado aqui. A elaboração deste acordo significou, para muitos, mais uma investida à soberania portuguesa, funcionando agora o país como um protectorado de uma União Europeia que afinal sabe pouco de Finanças Públicas. Para mais ainda, a democracia e sobretudo o voto para formação de um governo passou a mero formalismo.

No passado domingo ficamos então a saber que teremos à direita da direita no governo, coligada com a matriz securitária e fala-barato do centro-direita. Uma vénia ao Obama de Massamá por representar o único partido que, com clareza, mostrou ao que vinha através de um programa eleitoral explícito e bem elaborado. Tal guião pode ser consultado aqui. Uma vénia, ainda, por falar demais. Essa é a forma de sabermos o que pensa e ao que vem. Temos agora um barítono a comandar o governo, a música será certamente outra, quanto à afinação, veremos. É inútil discutir o nível de experiência. Suponho que o cargo de Primeiro-Ministro não seja tarefa iminentemente individual, a maior ou menor experiência dependerá, sobretudo, da equipa governativa em si. De qualquer forma, num país nada dado a velhos, ficamos a saber que se pode ser considerado jovem aos quarentas, mas não se pense que este qualificativo terá aplicabilidade em termos de mercado de trabalho.

Não esquecer, acima de tudo, que quem ofereceu uma maioria absoluta ao menino Zé foi, nem mais, nem menos, que o próprio PSD coligado com o CDS, depois de uma grande euforia democrática também. Acresce que o menino Zé foi um comentador de TV sofrível juntamente com outro personagem, o Menino Guerreiro, este com muitos mais dotes de oratória, ainda assim insuficientemente efectivos para nos governar por muito tempo. Nessa altura, só em sonhos alguém veria ali não um, mas dois futuros primeiros-ministros de Portugal, quais estadistas reunidos num mesmo espaço para actuação também conjunta e a fazerem ver que, afinal, também há espaço para números de variedades em política. Portanto, temos que aguardar, só podemos mesmo esperar para ver, na certeza que a base de comparação é manifestamente má. Agora que o menino Zé deixou de mandar, não faltarão críticos naturalmente.

Dizem-nos, com clareza, que vem aí o liberalismo. Não sei se já não anda aí há muito. Não sei até se não faz faltas em muitas esferas de um Estado que é gordo e precisa de, como se diz, ginástica localizada. Tudo dependerá é do tipo de liberalismo que aí vem – essa é a questão. Por exemplo, se for liberalismo à portuguesa, em que não há propriamente um mercado e concorrência, em que as negociatas se fazem com os amigos e se prejudica o interesse geral, então estamos, mais uma vez, fritos. O mesmo é dizer que, nestas coisas de esquerda e direita, quem se centrar nos rótulos, provavelmente vai errar nalgum ponto. Por exemplo, pensar em quinze anos de governação PS como política realmente de esquerda e socialista, é exercício impossível.

De facto, o socialismo esteve na gaveta na maior parte do tempo. Um dos riscos de ausência de uma ideologia é exactamente a possibilidade de “contaminação” com opções que, à partida, pertencem a outra facção. Isso, o menino Zé fez inúmeras vezes, cavalgando cada onda, por vezes mudando de opinião por mais de uma vez num mesmo dia. Portanto, a vários níveis, não é surpresa que o PS tem sido muito direitista. Pior de tudo, foi terem sido tomadas demasiadas decisões manifestamente erradas. Para já e quanto ao novo governo, resta-nos esperar. Esperar, desde logo para conferirmos se desta um programa eleitoral é cumprido ou se representa mais uma declaração de interesses apenas. Menos trapalhadas, mais verdade, mais competência, será o que certamente cada eleitor terá em mente para os difíceis anos vindouros.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: