“Whenever you think you are facing a contradiction, check your premises. You will find that one of them is wrong.”

27 Maio

Podemos ser de esquerda e pensar que a renegociação da dívida trará mais problemas do que soluções?

Podemos ser de direita e achar errado que Angela Merkel governe a Europa como se governasse a Alemanha?

Podemos ser de esquerda e achar que o memorando da Troika, apesar de muito penalizador para a economia Portuguesa, surgiu como uma resposta realista a uma crise que nós, sozinhos, não somos capazes de enfrentar?

Podemos ser de direita e desconfiar que as agências de rating têm uma agenda obscura que gira em torno dos interesses dos grandes grupos económicos?

Podemos ser de esquerda, e aceitar que o mau momento que vivemos não é apenas consequência da ganância do “grande capital”, mas também da nossa própria incapacidade de ter uma economia saudável?

Podemos ser de direita e achar que o combate ao défice não é Tudo?

Podemos ser de esquerda e duvidar dos efeitos práticos da nacionalização da banca?

E ser de direita e apoiar incondicionalmente a forte regulação dos mercados?

Faz sentido ser de esquerda e acreditar que a direita também se preocupa com os pobres, os desempregados e os desprotegidos?

Podemos ser de direita e apoiar os protestos do movimento M19 em Espanha?

Podemos ser de esquerda e achar que os de direita não são todos um bando de conservadores, preconceituosos, sexualmente frustrados e aduladores de grandes tiranos fascistas?

Podemos ser de direita e aceitar que os de esquerda não são todos um aglomerado de anarquistas drogados, promíscuos, com sérios problemas de higiene e bajuladores de grandes tiranos comunistas?

Podemos ser de esquerda e admirar Churchil?

Ou então ser de direita e ter um poster do Che Guevara?

Acho que a grande reflexão hoje em dia não é se devemos ser de esquerda ou de direita. A questão é se precisamos mesmo de o ser?

N.B: A Frase é da Ayn Rand;

N.B.2: Eu tinha verdadeiramente a intenção de escrever uma brilhante dissertação sobre a dicotomia esquerda/direita. Como não fui capaz, e como apesar de tudo estamos em plena campanha eleitoral, acabei por escrever uma série de banalidades, que apesar de tudo não destoam da falta de conteúdo que se vem observando neste período;

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: