Tacheles – Berlim: Contra o Academismo e os lugares comuns!

5 Maio

Tacheles Berlim - Foto: OLS


Tacheles, Berlim - Foto: OLS

Tacheles, Berlim - Foto: OLS

Inauguro a secção “Arte” para falar de algo que provavelmente faz mais pela promoção da arte do que qualquer governo no mundo inteiro: Tacheles.
Em Berlim, situa-se um edifício, parcialmente demolido em 1980, que serve de casa a uma série de artistas cujo único objectivo é viver para a Arte.
O edifício pode ser reconhecido no excelente “Adeus Lenine”, onde a certa altura se vê o protagonista sentado sobre sobre uma parte do edificio parcialmente demolido.
Em 1990, pouco antes da sua demolição final o grupo Künstlerinitative Tacheles ocupou o edifício, e criou uma associação sem fins lucrativos que visa promover a Arte, e apenas a Arte. Cada artista residente em Tacheles vive para a Arte!
E existe uma grande diferença quando se vive “para” algo, em vez de se viver “de” algo. O Francisco explica-o bastante bem aqui neste texto.
Ora eu, que tenho sérias dificuldades em coabitar com mais de 20 artistas numa mesma sala, vi em Tacheles algo que já não via há muito numa sala de exposições: diversos tipos de desprendimento.
Desprendimento face à sociedade: face aquele tipo de artista que diz que vive aparte do seu mundo, mas que busca constantemente aprovação entre os seus.
Desprendimento face ao dinheiro: face aquele tipo de artista que diz que o dinheiro não interessa mas que passa a vida a expor para os grandes coleccionadores capitalistas, que coleccionam arte, como quem colecciona carros, e que percebem tanto de arte quanto o Cristiano Ronaldo de literatura.
Desprendimento face ao Status Quo: todos os que se encontram em Tacheles compreenderam que tanto hoje como há 100 anos, só se pode lutar contra o Academismo se se estiver totalmente aparte dele. Que os Museus são muitas vezes lugares onde o compadrio e a cunha também se fazem sentir, onde é praticamente obrigatório ter um manager para se poder expor numa grande galeria.

Apesar de não ser nem Anticapitalista, nem Anarquista; é bom saber que em Tacheles há quem viva 100% de acordo com aquilo que professa. Que os slogans não são apenas bonitos para mostrar em manifestações, mas que podem ser aplicados no dia-a-dia.
E essa coerência é praticamente difícil de encontrar na nossa sociedade. Por isso para eles, o meu respeito e a minha admiração.
Para vocês meus caros, apenas o conselho de que, se forem a Berlim, visitem obrigatoriamente “Tacheles”.

Anúncios

Uma resposta to “Tacheles – Berlim: Contra o Academismo e os lugares comuns!”

  1. Nelson Cerino 29 de Julho de 2012 às 10:48 PM #

    Este lugar é fantástico… São andares e mais andares de pura arte contemporânea dos mais diversos redutos do planeta terra. Quando estive por lá havia um grupo que tinha comprado o edifício e estavam para retirar os “artistas invasores”. Não sei como isto ficou. Alguém sabe algo sobre isto?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: